O Blog de Luis Silva

 

                       Membro da Sociedade Portuguesa de Blogs

Mantorras resolve! Daqui a duas jornadas já podemos dizer "HABEMUS CAMPEONATO"

cineblog .

2004-09-09

 

Sucatas a céu aberto...UM PERIGO PARA O AMBIENTE

Hoje mesmo captei estas fotos na estrada que vem de Torroselo para Sandomil. Há anos que por ali passo e nunca tinha reparado em tamanha atrocidade, em tamanho crime ambiental que por ali se pratica.
Mais ou menos a meio da referida estrada no seu sentido descendente, quem olhar para a sua esquerda vai esbarrar a sua vista com esta sucata que por ali existe, diz quem sabe, há já alguns anos. "Inicialmente começou por ter dois carros e ao longo do tempo já vai nestes todos", refere um agricultor que ali cultiva a sua propriedade, o qual não se quis identificar.
Dali se aprecia uma bonita paisagem de onde se avista o rio alva e a encosta da serra da estrela na sua plenitude e o certo é que além de em nada beneficiar a natureza, as sucatas a céu aberto prejudicam gravemente a saúde pública.
Ao que parece o dono deste "stand" de sucata, refere que o terreno é dele e nada nem ninguém o pode impedir de fazer o que quiser naquilo que é seu.
Certo é que o perigo para a saúde existe. Por exemplo, uma bateria comum contém, geralmente, três metais pesados: zinco, chumbo e manganês, além de substâncias perigosas como o cádmio, o cloreto de amônia e o negro de acetileno. A bateria sendo alcalina contém também o mercúrio, uma das substâncias mais tóxicas que se conhece.O perigo ocorre quando se deixa ao ar livre ou no lixo uma bateria, pois há o risco dessas substâncias e metais pesados através da atmosfera entrarem na cadeia alimentar humana (por exemplo se ali existirem arvores de frutos ou outros cultivos), causando sérios danos à saúde.
Uma questão coloco: SENDO UMA PROPRIEDADE PRIVADA E APESAR DESTE CRIME AMBIENTAL EXISTIR, HAVERÁ ALGUMA LEI QUE OBRIGUE O SEU TITULAR A RETIRAR TODA ESTA SUCATA?

# posted by Luis Silva @ 6:28 da tarde


<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?